------------------------------------------------------------------------------

Participe do forúm, faça seu cadastro registrando abaixo...


Usuários cadastrados recebem nossa newsletter sempre que uma novidade for adicionada ao site, alem de ficarem livres deste banner que aparece no topo do forum para os visitantes...


atenciosamente,
Equipe E-music Planet!!!



 
Portal E-musicplanet  InícioInício  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 08/01 Franceses criam novo jeito de dançar música eletrônica

Ir em baixo 
AutorMensagem
SPECTRUM JF
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 378
Idade : 42
Localização : MG - Brasil
Data de inscrição : 29/12/2007

MensagemAssunto: 08/01 Franceses criam novo jeito de dançar música eletrônica   Ter Jan 08, 2008 7:36 am


A um primeiro olhar, a impressão é de se estar diante daqueles “viciados” em pistas eletrônicas – eles estão sempre presentes nas raves ou clubs de techno e escolhem o espaço mais próximo do DJ para exibir suas performances neste estilo de música. Uma observada com mais atenção, no entanto, possivelmente suscitaria a precipitada sentença de que “esse aí está é fora da casinha”.



Pois a avaliação correta não é essa. O novo jeito de dançar música eletrônica tem um nome que você certamente ainda vai ouvir falar muito, a avaliar pela velocidade com que a dança saiu da França, onde surgiu, e tomou as festas de toda a Europa: é a tecktonik, que tem em movimentos rapidíssimos - sobretudo dos braços, da cabeça e do tronco - a sua marca registrada. A dança mais do que agitada é tanta que os dançarinos – como eles mesmo se chamam – saíram das boates e tomaram as ruas. Sim, as ruas, em plena tarde de sábado e domingo ou mesmo nos colégios.

Os grupos, formados por jovens de 15 a 25 anos, montam equipes de dança e se encontram em pontos turísticos de Paris − o Trocadéro (em frente à Torre Eiffel), a estação de trens Montparnasse ou a rue de Rivoli (uma das ruas comerciais mais conhecidas da capital francesa) − para promover verdadeiros duelos de tecktonik. O estilo de música é o hardstyle, uma espécie de hardcore, porém um pouco menos rápido.

“São como times de futebol: cada equipe tem seu líder e cada dançarino o seu estilo e seu apelido”, explica o DJ Fozzie Bear, que prefere se manter no anonimato – ou na fama – de seu pseudônimo.

Armados com seus cabelos espetados para cima e colados à cabeça nas laterais e com camisetas e calças jeans justas adornadas por cintos metalizados, a partir das 14h os amantes da tecktonik vão para suas “guerras”.

As disputas acontecem da seguinte maneira: cada grupo se coloca de um lado e, enquanto alguns membros de um deles se apresentam por cerca de um ou dois minutos, o outro respeitosamente os observa. Depois, é a vez do grupo oposto, e assim sucessivamente. Quem escolhe os vencedores, ou seja, aqueles que desempenham movimentos mais originais, rápidos e difíceis, é a platéia, por meio de aplausos.

“A festa ficou pequena para tanta gente querendo dançar a tecktonik. É impossível escutar electro e não começar instintivamente a se mexer todo”, conta Didier Jamel, 15 anos, durante uma sessão de tecktonik promovida pela sua escola, em Paris, antes das férias de fim de ano.

No evento, os estudantes foram liberados das aulas da última sexta-feira antes das férias (dia 21 de dezembro) e organizaram duelos entre os sexos, num clima de completa descontração. “A disputa é só um pretexto para que possamos dançar, pois no fundo todo mundo só está aqui para se divertir. Não existe uma rivalidade ao pé da letra”, diz Clément Bessons, 16 anos.

E haja energia para acompanhar o ritmo destes jovens: as tardes de confronto acontecem poucas horas depois de eles terem virado a madrugada em algum clube eletrônico, onde não fizeram outra coisa que não fosse dançar tecktonik. “A gente vai acostumando. No começo, você quer aprender cada vez mais e não falta a um único evento. Quando vê, já pegou o ritmo e depois não consegue mais não ir às festas”, recorda Poulier Jessy, 17 anos.

A tecktonik começou há cerca de sete anos em uma boate de Paris e explodiu no início deste ano. Hoje virou uma marca, administrada por um grupo de DJs ou empresários da noite, e para organizar uma festa com o selo Tecktonik é preciso ter o acordo dos criadores. Já existe até mesmo uma loja onde os apaixonados pela dança encontram roupas, acessórios, CDs e adesivos da marca.

“Estamos expandindo a dança e o conceito pelo mundo todo. Na Europa, já está completamente dissipado. No próximo ano vou para a China e pretendo ir ao Brasil também para promover festas no estilo. Acho que o clima do Rio de Janeiro tem tudo a ver e teria uma boa aceitação, não?”, questiona à reportagem um dos organizadores, Fréderic Depontaillier.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://emusicplanet.forumeiros.com
 
08/01 Franceses criam novo jeito de dançar música eletrônica
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» B&W Group España, novo distribuidor do servidor de música aria da Digibit
» Desmotivado a estudar contrabaixo
» Vem aí o novo single de Michael Jackson: Behind The Mask
» Sangue, Dança e Michael Jackson
» Randy e Jermaine Jackson são contra novo tributo a Michael Jackson

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: E-music Planet :: Bate papo!-
Ir para: